25/11/2017

Não há equilíbrio

Quisera esse sonho...

Não posso
Não devo

Seu amor me faz provar
um individualismo
extremo

Não há equilíbrio
quando o sonhar só chega
às bordas;
excluindo o centro

Quero tudo...
Não isto ou aquilo


h.f.
25 nov./2017


24/11/2017

20/11/2017

Sequer ousaria

porque amo tanto,
tanto...

sequer ousaria dizer
quanto


h.f.
19 nov./2017


É da minha natureza

Não te contrario
por maldade
E sim fidelidade
consciente...

Entre amar-te
e amar-me, 
é da minha natureza
amar-me,
primeira e inexoravelmente


h.f.
20 nov./2017


Amor é chamado

As sereias lançam
o convite...
Me recuso a naufragar:
luto!
Com a certeza de que é
uma luta vã.
Amor é chamado...
Não se pode prever
sob quais águas
ele irá
me silenciar


h.f.
18 nov./2017


Não amamos

Se aceito seu amor
a possibilidade
de amar
é rio que não deságua
no mar

Se abstraio,
a saudade é o vazio
das urgências 
tomando corpo
e lugar

Não amamos...
Vivências de ausências...


h.f.
17 nov./2017


17/11/2017

Naufrágio

amar alguém
sem nome, rosto,
lugar

é despertencer
o tempo

nas ondas
do sentimento

sonho a naufragar


h.f.
17 nov./2017


02/11/2017

Profecia

Cumpriu sua jornada
abarcando o peso
e a dor
da escalada

Não quis saber
de mérito...

Feliz é estar sendo
longe
desse monte
empilhado de tédio


h.f.
2 nov./2017


"O sonhador, em seu devaneio, não consegue sonhar diante de um espelho que não seja profundo."

(Gaston Bachelard)