11/11/2018

Estou triste!

E nem é por uma questão
de estar

ou ser

Não há motivo pra continuar;

permanecer...


h.f.
11 nov./2018


04/11/2018

31/10/2018

Bumerangue

não amamos 
suficiente

não amamos
sequer parcialmente

sou consciente das minhas
e também suas limitações

fosse amor, 
seriam determinantes?

deve ser uma falta imensurável
de sentido

um breve aproximar do eu-outro
proibido

mas talvez não seja nada disso...

amar não tem efeito 
bumerangue

atinge a curva da libido


h.f.
31 out./2018


Agora,


diante do vazio,
sentimento inquietante


fosso hostil


h.f.
31 out./2018


30/10/2018

Apontamento


A minha alma partiu-se como um vaso vazio.
Caiu pela escada excessivamente abaixo.
Caiu das mãos da criada descuidada.
Caiu, fez-se em mais pedaços do que havia loiça no vaso.

Asneira? Impossível? Sei lá!
Tenho mais sensações do que tinha quando me sentia eu.
Sou um espalhamento de cacos sobre um capacho por sacudir.

Fiz barulho na queda como um vaso que se partia.
Os deuses que há debruçam-se do parapeito da escada
E fitam os cacos que a criada deles fez de mim.

Não se zangam com ela.
São tolerantes com ela.
O que eu era um vaso vazio?

Olham os cacos absurdamente conscientes,
Mas conscientes de si-mesmos, não conscientes deles.

Olham e sorriem.
Sorriem tolerantes à criada involuntária.

Alastra a grande escadaria atapetada de estrelas.
Um caco brilha, virado do exterior lustroso, entre os astros.
A minha obra? A minha alma principal? A minha vida?
Um caco.
E os deuses olham-no especialmente, pois não sabem porque ficou ali.


In: Fernando Pessoa. Lisboa: Ática, 1944.


A política acabou...

como irei suportar
os dias?

a ausência 
de sua companhia?

como irei não pensar 
em você?

(como se olvidamento fosse...)

falam de resistência...
mas pouco sabem situar o significado

resistência é amar sem saber
o amado

é urgência sem condições 
de ato

atentam contra minha vida
ideológica 
e politicamente

soubessem que morreria
de amor...

não, esse povo não sabe 
o que é resistência...


h.f.
30 out./2018


Minha forma

de amar
não lhe apetece

não lhe acontece
sensata

padece imediata


h.f.
29 out./2018


"O sonhador, em seu devaneio, não consegue sonhar diante de um espelho que não seja profundo."

(Gaston Bachelard)