22/04/2017

Já nem sou, nem sinto, nem estou

Seria demasiado 
pressupor tudo de mim...

Se nem mesma sei
o que sou, como sinto, 
quando estou; 
como poderias afirmar
se é isto ou aquilo?

Não que não saiba;
Não que não sinta;
Não que não esteja.

Até sei... Até sinto...
Até estou...

Mas entre o sentido
e o saber instituído, 
já nem sou, nem sinto, 
nem estou:

isto ou aquilo...


h.f.
22 abr./2017


21/04/2017

Entre ervas, pedregulhos e espinhos

Não é o trilho
nem o andarilho à metade
do caminho

É o milho que nasce,
cresce
e se colhe sozinho
entre ervas, pedregulhos
e espinhos...


h.f.
21 abr./2017


20/04/2017

Quando

se deu conta
da inoperância do esforço...
recolheu as sobras da insignificância;
largando de vez o osso.


h.f.
20 abr./2017


09/04/2017

Por ele todo

Não é que tenha
esquecido

Abandonado
a ideia
do que poderia
ter sido

Não é por esse
e aquele outro
motivo

É por ele
todo
desconhecido


h.f.
9 abr./2017



"O sonhador, em seu devaneio, não consegue sonhar diante de um espelho que não seja profundo."

(Gaston Bachelard)